Wikimedia Portugal

Promovendo o Conhecimento Livre em Portugal

Wikipédia

Donna Strickland e a Wikipédia

Domingo, Outubro 7th, 2018

Donna Strickland em 2013. Créditos: The Optical Society , CC-BY-SA-4.0

Por estes dias têm surgido nos média e nas redes sociais uma série de notícias sobre o caso da biografia de Donna Strickland na Wikipédia, afirmando que a enciclopédia​ nunca reconheceu o mérito de Donna Strickland antes da atribuição do Prémio Nobel. A acusação, mais ou menos implícita ou explícita, é que isto teria sido precisamente por ser mulher, inscrevendo-se num registo de gender gap crónico que afecta o projecto desde a sua criação.

Sobre alguns dos factos apresentados nessas notícias, convém desde logo esclarecer que são, no mínimo, representados de forma incorrecta, quando não mesmo falsa: O artigo foi eliminado uma única vez, em 2014, mas sem qualquer relação com falta de notoriedade, sendo tão somente uma corriqueira eliminação de violação de direitos de autor, já que o conteúdo era uma cópia deste site. Em Março de 2018 um novo esboço foi criado, não sendo autorizada uma primeira tentativa de publicação por o esboço notoriamente descumprir um dos requisitos básicos da enciclopédia para a presença de conteúdo ali. Este primeiro esboço não continha uma única fonte considerada fiável pelos critérios da Wikipédia.

É absolutamente legítima e aconselhável uma séria reflexão sobre o facto da biografia de uma das únicas três mulheres laureadas com um Prémio Nobel da Física apenas ter sido criada na maior e mais popular enciclopédia online após a atribuição do prémio, e de todo o alarido mediático que se gerou. Isto não deve, no entanto, ser confundido com uma recusa activa por parte da Wikipédia em aceitar esse conteúdo. Na verdade, o caso é um bom exemplo de como o desconhecimento das regras da Wikipédia atrasou em mais de quatro anos a presença da biografia de uma mulher obviamente notável nesta enciclopédia. Vejamos:

Conteúdo livre

O terceiro dos cinco pilares pelos quais se rege a Wikipédia prescreve que todo conteúdo dos projectos deve estar disponível sob uma licença livre. Deste modo, a tentativa de criação do artigo em 2014 com conteúdo cujos direitos pertencem à The Optical Society não só violava os termos da enciclopédia, como a lei nacional.

O que fazer nesta situação? Tratando-se de uma fonte fiável, esta pode ser usada, através da adaptação do texto – mas nunca da sua cópia integral – com a respectiva citação, que é colocada no artigo através do botão citar do Editor Visual. Em algumas situações pode acontecer que quem está a editar o artigo é também o detentor dos direitos de autor da fonte fiável que está a usar, ou ter acesso ao detentor desses direitos de autor. Nesse caso deve ser usado o sistema OTRS, mantido por uma equipa de voluntários acreditada pela Wikimedia Foundation, que providencia a certificação necessária para o uso desse conteúdo. estas situações são relativamente raras com relação a texto, sendo bastante mais frequentes no que toca ao uso de imagens.

Fontes Fiáveis

O segundo pilar da Wikipédia advoga o princípio da imparcialidade. Uma vez que ninguém, e muito menos os editores da Wikipédia, têm o dom da omnisciência, esta imparcialidade, ou pelo menos uma aproximação dela, obtém-se através da exigência da publicação de conteúdo verificável, publicado em fonte fiável e sujeita à revisão por pares. No caso do esboço recusado em Março deste ano, as três fontes que foram apresentadas para fundamentar o conteúdo eram: 1) um trabalho publicado pela própria biografada; 2) uma nota biográfica publicada pela universidade trabalha; 3) uma nota publicada por uma organização onde detém uma posição de relevo. Independentemente do mérito da biografada, parece claro que nenhuma destas fontes cumpre o princípio basilar da imparcialidade.

O que fazer nesta situação? O conteúdo a ser publicado deveria ter sido escrito com recurso a fontes fiáveis e independentes, como enciclopédias biográficas publicadas por editoras reputadas, notícias de jornal em que se reconhece o destaque da personalidade, ou artigos científicos escritos por terceiros que lhes façam referência. No caso de existirem prémios, menções honrosas, homenagens e outras evidências claras de notoriedade, estas devem ser colocadas no artigo, com a devida fonte, e mencionadas na introdução, por forma a afastar qualquer dúvida sobre notoriedade.

Gender Gap

A Wikimedia Portugal reconhece a existência de um forte gender gap nos projectos Wikimedia, sobretudo ao nível de quem participa activamente na sua construção, resultando num potencial enviesamento dos conteúdos.  Realizamos regularmente uma série de iniciativas destinadas a combater este desequilíbrio, entre as quais se destaca a maratona global de edição Artes+Feminismos  que se realiza regularmente em Março, por ocasião do Dia Internacional da Mulher. Caso queira colaborar connosco em iniciativas destinadas a combater o gender gap, ou queira partilhar connosco os seus pensamentos e sugestões sobre esse tema, use um dos nossos canais de contacto, a sua participação é muito bem vinda.

Paulo Santos Perneta – Wikimedia Portugal

A sua internet está em perigo. Estás são as razões para se preocupar com a Reforma dos Direitos de Autor na Europa.

Terça-feira, Setembro 11th, 2018

Foto de Kain Kalju via Flickr, CC BY 2.0.

Em 2001, o Parlamento Europeu reuniu-se para aprovar regulamentações e criar leis de direitos de autor para a Internet, uma tecnologia que estava apenas se firmando após o boom e a crise das empresas ‘ponto com’. A Wikipédia acabara de nascer e havia 29 milhões de sites. Ninguém poderia imaginar o futuro desse ecossistema em rápido crescimento – e hoje, a internet é ainda mais complexa. Mais de mil milhões de websites, inúmeros aplicativos móveis e milhares de milhões de novos utilizadores. Estamos mais interconectados do que nunca. Somos mais globais do que nunca. Mas 17 anos depois, as leis que protegem este conteúdo e os seus criadores não acompanharam o crescimento exponencial e a evolução da web.

Na próxima semana, o Parlamento Europeu decidirá como as informações on-line serão compartilhadas numa votação que afetará significativamente a forma como interagimos no nosso mundo digital cada vez mais conectado. Estamos nos últimos minutos do que poderia ser a nossa última oportunidade de definir como será a internet no futuro. A próxima onda de regras propostas que serão consideradas pelo Parlamento Europeu permitirá mais inovação e crescimento, ou sufocará a vigorosa web gratuita que permitiu que a criatividade, a inovação e a colaboração prosperassem. Isso é significativo porque os direitos de autor não afetam apenas os livros e a música, mas molda profundamente a forma como as pessoas se comunicam e criam conteúdo na internet nos próximos anos.

É por isso que devemos lembrar o objetivo original desta atualização da lei: criar regras de direitos de autor que funcionem para um melhor acesso a uma Internet aberta, diversificada e de rápida evolução.

O contexto em que os direitos de autor operam mudou completamente. Pense na Wikipédia como exemplo, uma plataforma que, como grande parte da internet hoje, é possível graças a pessoas que são ao mesmo tempo consumidores e criadores. As pessoas leem a Wikipédia, mas também escrevem e editam artigos, tiram fotos para o Wikimedia Commons ou contribuem para outros projetos de conhecimento gratuitos da Wikimédia. O conteúdo na Wikipédia está disponível ao abrigo de uma licença gratuita para qualquer pessoa usar, copiar ou transformar.

Todos os meses, centenas de milhares de voluntários tomam decisões sobre o conteúdo a ser incluído na Wikipédia, sobre o que constitui uma violação de direitos de autor e quando essas decisões precisam ser revistas. Gostamos das coisas desse jeito – permite que sejam pessoas, e não os algoritmos, a tomar decisões sobre quais conhecimentos devem ser apresentado ao resto do mundo.

Alterações na Diretiva da UE sobre Direitos de Autor no Mercado Único Digital podem ter sérias implicações para a Wikipédia e outros sites independentes e sem fins lucrativos como este.

A internet hoje é colaborativa e aberta por natureza. E é por isso que os nossos representantes na UE devem instituir políticas que promovam o livre intercâmbio de informações on-line para todos.

Instamos os representantes na UE a apoiarem reformas que acrescentem proteções críticas para obras de arte, história e cultura de domínio público, e que limitem novos direitos exclusivos a obras já isentas de direitos de autor.

O mundo deveria se preocupar com novas propostas para introduzir um sistema que filtrasse automaticamente a informação antes que esta aparecesse on-line. Por meio de obrigações de filtragem prévia ou maior responsabilidade de utilizadores por aquilo de carregam, as plataformas seriam forçadas a criar sistemas onerosos e muitas vezes tendenciosos para analisar e filtrar automaticamente possíveis violações de direitos de autor nos seus sites. Já sabemos que estes sistemas são historicamente defeituosos e muitas vezes levam a falsos positivos. Por exemplo, considere a experiência de um professor alemão que recebeu repetidamente avisos de violação de direitos de autor ao usar música de domínio público de Beethoven, Bartók e Schubert em vídeos no YouTube.

A internet já criou formas alternativas de gerir estes problemas. Por exemplo, os colaboradores da Wikipédia já fazem de tudo para detetar e remover conteúdo que viola as regras. Este sistema, que é em grande parte impulsionado pelo esforço humano, é muito eficaz na prevenção da violação de direitos de autor.

Grande parte do debate em torno da reforma do direito de autor da UE tem sido dominada pelas relações comerciais entre os grandes detentores de direitos e plataformas de Internet com fins lucrativos. Mas esta pequena minoria não reflete a gama de sites e utilizadores na internet hoje. Os wikipedistas são motivados pela paixão pela informação e pelo sentido de comunidade. Somos totalmente sem fins lucrativos, independentes e impulsionados por voluntários. Instamos os deputados a considerarem as necessidades desta maioria silenciosa online quando conceberem políticas de direitos de autor que funcionem para toda a Internet.

À medida que as alterações ao projeto de uma nova Diretiva de Direitos de Autor são consideradas, instamos o Parlamento Europeu a criar uma estrutura de direitos de autor que reflicta a evolução da forma como as pessoas usam a Internet nos dias de hoje. Devemos nos lembrar do problema original que os decisores políticos tinham de resolver: sincronizar as regras de direitos de autor de acordo com um mundo digital dramaticamente maior e mais complexo e remover as barreiras transnacionais. Devemos permanecer fiéis à visão original da internet – continuar a ser um espaço aberto e acessível para todos.

Para ter mais informação sobre como tomar acção e advogar pela Wikipédia e pela livre troca de informação online, visite: fixcopyright.wikimedia.org

Mensagem de María Sefidari, Presidente do Conselho Diretivo da Fundação Wikimedia

Traduzida para o português por Rui Gabriel Correia

Votação no Parlamento Europeu sobre directiva de direitos de autor

Quarta-feira, Julho 4th, 2018

Dia 5 de Julho de 2018, o Plenário do Parlamento Europeu votará se irá continuar com uma proposta de directiva de direitos de autor que, se aprovada, prejudicará significativamente a Internet aberta como a conhecemos.

A directiva em vez de actualizar as leis de direito do autor na Europa e promover a participação de todos os cidadão para a sociedade da informação, ameaça a liberdade online e cria obstáculos para acessar a Web, impondo novas barreiras, filtros e restrições. Se a proposta for aprovada na sua forma actual, poderá ser impossível partilhar um artigo de notícias em redes sociais, or encontrá-la através de um motor de busca; a própria Wikipédia poderá estar em risco.

À proposta já se oposeram firmemente mais de 70 cientistas informáticos, entre os quais o criador da Web, Tim Berners-Lee (ver fonte), 169 académicos  (ver fonte), 145 organizações de direitos humanos, liberdade de imprensa, investigação científica e indústria tecnológica (ver fonte), e a Fundação Wikimedia, a organização sem fins lucrativos que promovo, entre outras, esta enciclopédia livre (ver aqui).

Por estas razões, a comunidade da Wikipédia Italiana, Espanhola, Polaca, Estónia e Letã decidiram obscurecer todas as páginas da enciclopédia. A Wikimedia Portugal, junta-se às nossas congéneres europeias em oposição a esta proposta. Queremos continuar a apoiar uma enciclopédia livre, aberta, colaborativa e com conteúdo verificável. Pedimos a todos os Membros do Parlamento Europeu que votem contra o texto actual, reabram a discussão e reconsiderem as numerosas propostas de associações Wikimedia, começando pela eliminação dos artigos 11 e 13, assim como a extensão da liberdade de panorama  a toda a UE e a protecção do domínio público

https://meta.wikimedia.org/wiki/SaveYourInternet

#1bib1ref 2018- Um bibliotecário, uma referência

Terça-feira, Maio 15th, 2018

Um bibliotecário, uma referência

Imagine um mundo onde cada bibliotecário adiciona mais uma referência à Wikipédia.

 

A Wikipédia é uma das primeiras paragens dos investigadores. Mas podemos melhorar! De 15 de maio a 5 de junho, a Wikipédia está a convidar bibliotecários de todo o mundo para adicionar referências a citações em falta nos artigos da maior enciclopédia do mundo, e, pela primeira vez, os Bibliotecários, arquivistas e gestores de informação Portugueses recebem um apelo directo à participação.

 

Qualquer citação de uma fonte confiável é um benefício para os leitores da Wikipédia em todo o mundo, e adicioná-las é extremamente simples, basta seguir as instruções em https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikipédia:1bib1ref 2018, e não se esqueça: quando adicionar uma referência ao artigo, inclua a hashtag #1bib1Ref no resumo de edição para que possamos acompanhar a participação.

 

Sobre o #1bib1Ref

O #1bib1Ref é um evento promovido pela Iberocoop, uma iniciativa de cooperação Ibero-Americana de capítulos locais da Wikimédia. O evento segue o modelo global do #1lib1ref ( https://meta.wikimedia.org/wiki/The_Wikipedia_Library/1Lib1Ref ). Em Portugal, é promovido pela Wikimedia Portugal, uma associação sem fins lucrativos, aprovada pela Wikimedia Foundation como representação local (chapter) em Portugal, que tem por objectivos contribuir para a disseminação generalizada do saber, e promover e apoiar os projectos da Wikimedia Foundation, como a Wikipédia, com ênfase para os projectos em língua portuguesa.

 

/groups/WikiLibrary/                  /WikimediaPortugal

 

Wikimédia lança aplicativo sobre medicina

Quinta-feira, Outubro 13th, 2016

 

 

Foi lançada no dia 24 de setembro a Wikipédia Médica, uma aplicação para dispositivos móveis, que permite o acesso sem rede a um conjunto de artigos de medicina.

A versão em português contou com a colaboração de editores brasileiros e portugueses, com grande esforço para a melhoria de mais de 200 artigos, liderado por João Magalhães, membro da Wikimédia Portugal, da Fundação Wiki Project Med e um dos principais colaboradores da Wikipédia lusófona na área de saúde.

Esta iniciativa é realizada em conjunto entre a Wikimédia Suíça e a Fundação Wiki Project Med, organização que visa promover a difusão do conhecimento científico sobre medicina em projetos Wikimédia, em especial na Wikipédia anglófona, estando a alargar o seu raio de ação a outros idiomas.

A aplicação está disponível para a plataforma Android em aqui.

A Wikipédia em inglês apaga-se no dia 18 de janeiro em protesto contra os projetos de lei SOPA e PIPA

Terça-feira, Janeiro 17th, 2012

No dia 18 de janeiro, numa decisão sem precedentes, a comunidade wikipédica decidiu “apagar” a Wikipédia em inglês durante 24 horas em protesto contra os projetos de lei norte-americanos “Stop Online Piracy Act” (SOPA), do Congresso, e PROTECTIP (PIPA), do Senado. Sendo aprovadas, estas leis prejudicariam gravemente a Internet livre e aberta e instaurariam novas ferramentas de censura de sítios da Internet nos Estados Unidos.

Os administradores da Wikipédia em inglês confirmaram esta decisão da passada segunda-feira através de um anúncio público:

No decurso das últimas 72 horas, mais de 1800 wikipedistas uniram-se para debater medidas que a comunidade poderia tomar contra os projetos de lei SOPA e PIPA. Esta foi, de longe, a discussão comunitária com o maior índice de participação jamais visto na Wikipédia, o que ilustra bem o nível de preocupação que sentem os wikipedistas perante estes projetos de lei. A imensa maioria dos participantes apoiou uma ação comunitária que encorajasse uma maior reação pública em resposta a estes projetos de lei. Das propostas consideradas pelos wikipedistas, as que resultaram num apagão (blackout) da Wikipédia em inglês, em simultâneo com apagões similares noutros sítios da web que também recusam estes projetos de lei, foram as que obtiveram um maior apoio.

“Hoje os wikipedistas de todo o mundo expressaram o seu repúdio por esta legislação destrutiva”, afirmou Jimmy Wales, fundador de Wikipédia. “Esta é uma ação extraordinária que a nossa comunidade está a tomar. Apesar de lamentarmos ter de barrar o acesso à Wikipédia, nem que fosse por um segundo, simplesmente não podemos ignorar o facto de que os projetos de lei SOPA e PIPA fazem perigar a liberdade de expressão, tanto nos Estados Unidos como fora, e estabelecem para o mundo um espantoso precedente de censura na Internet.”

Incentivamos os leitores da Wikipédia a fazerem ouvir a sua voz. Se vive nos Estados Unidos, procure o seu representante eleito em Washington. Se vive fora dos Estados Unidos, contacte o Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Departamento de Estado ou a instituição governamental similar. Diga-lhes que repudia os projetos de lei SOPA e PIPA e que deseja que a Internet continue sendo aberta e livre.

(Tradução para português do comunicado em inglês da Wikimedia Foundation, Inc.)

Contactos de imprensa:

  • Wikimedia Foundation, Inc.: Tel. +1 415 839 6885 x 6609 jwalsh@wikimedia.org
  • Wikimedia Portugal: Tel. +351 963 953 042 press@wikimedia.pt

Comunicação Oficial da Wikimedia Itália sobre a Wiki Greve

Quarta-feira, Outubro 5th, 2011

A Wikimedia Itália lançou hoje um comunicado de Impressa sobre a Wiki Greve, que reproduzimos aqui. (O original em italiano pode ser visto nesta página)
———————–
Milão, 5 de Outubro de 2011

A Associação Wikimedia Itália (Associazione Wikimedia Italia) apoia a decisão da comunidade de utilizadores e administradores da Wikipédia em língua Italiana de temporariamente bloquear o acesso das páginas da Wikipédia para mostrar um comunicado (http://it.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Comunicato_4_ottobre_2011) explicando os efeitos que a promulgação da assim chamada “DDL intercettazioni”: Em outras palavras, o fim da neutralidade da Wikipédia, substituído por pouco mais que uma série de comunicados de imprensa escritos por aqueles directamente envolvidos.

Por escolha própria, a Wikimedia Itália não interfere com as discussões dos usuários da Wikipédia que levou a esta forma extrema de protesto, e não tem intenção de reivindicar qualquer mérito, apesar de estar pronto para assumir, se necessário, à defesa da decisão dos editores da Wikipédia; De resto, o escopo da associação é de difundir a cultura livre, e o artigo 29 do projecto de lei das Interceptações vai em direcção completamente oposta. Já no ano passado publicamos um comunicado de impressa sobre o assunto (http://wikimedia.it/index.php/Comunicato_in_merito_al_cosiddetto_DDL_sulle_intercettazioni) que continha as mesmas dúvidas. Infelizmente, 15 meses depois, não foram feitas quaisquer alterações.

Como Associação, e com o suporte da Wikimedia Foundation (http://blog.wikimedia.org/2011/10/04/regarding-recent-events-on-italian-wikipedia/) e de outros capítulos nacionais, faremos o possível para apoiar a iniciativa, esperando que a forte mensagem pretendida pelos editores da Wikipédia em língua italiana alcance o maior número de pessoas possível.

Wiki Greve na Wikipédia em Italiano

Quarta-feira, Outubro 5th, 2011

Ontem, os voluntários da Wikipédia em Italiano tomaram a decisão de substituir todo o texto da Wikipédia em Italiano com uma mensagem aos leitores sobre uma uma lei (PDF em Italiano) actualmente em discussão na Câmara dos Deputados da Itália. Esta lei ameaça a capacidade de colaborar e distribuir livremente o conhecimento. A missão da Wikimedia é apoiar o direito de todas as pessoas ao acesso ao conhecimento livre em qualquer parte do mundo, sem que tenham que sofrer ameaças, punições ou ataques por seu trabalho.

Abaixo a mensagem em Inglês – o original em Italiano pode ser visto aqui.

—————-
Dear reader,

at this time, the Italian language Wikipedia may be no longer able to continue providing the service that over the years was useful to you, and that you expected to have right now. As things stand, the page you want still exists and is only hidden, but the risk is that soon we will be forced to actually delete it.

The Bill – Rules on Wiretapping etc., p. 24, paragraph 29, letter a) states that:«For the Internet sites, including newspapers and periodicals delivered by telematic way, the statements or corrections are published, with the same graphic characteristics, the same access methodology to the site and the same visibility of the news which they refer.»

Over the past ten years, Wikipedia has become part of the daily habits of millions of web users looking for a neutral, free-content, and – above all – independent source of Knowledge. A new, huge multi-lingual encyclopedia, freely available to all, at any time, and free of charge.

Today, unfortunately, the very pillars on which Wikipedia has been built – neutrality, freedom, and verifiability of its contents – are likely to be heavily compromised by paragraph 29 of a law proposal, also known as “DDL intercettazioni” (Wiretapping Act).

This proposal, which the Italian Parliament is currently debating, provides, among other things, a requirement to all websites to publish, within 48 hours of the request and without any comment, a correction of any content that the applicant deems detrimental to his/her image.

Unfortunately, the law does not require an evaluation of the claim by an impartial third judge – the opinion of the person allegedly injured is all that is required, in order to impose such correction to any website.

Hence, anyone who feels offended by any content published on a blog, an online newspaper and, most likely, even on Wikipedia can directly request to publish a “corrected” version, aimed to contradict and disprove the allegedly harmful contents, regardless of the truthfulness of the information deemed as offensive, and its sources.

Universal Declaration of Human Rights
Article 27.
(1) Everyone has the right freely to participate in the cultural life of the community, to enjoy the arts and to share in scientific advancement and its benefits.(2) Everyone has the right to the protection of the moral and material interests resulting from any scientific, literary or artistic production of which he is the author.

During all these years, the users of Wikipedia (and we want, once more, to point out that Wikipedia does not have an editorial staff) have always been available to review – and modify, if needed – any content deemed to be detrimental to anyone, without harm to the Project’s neutrality and independence. In the very rare instances it was not possible to reach a mutually satisfactory solution, the entire page has been removed.

The obligation to publish on our site the correction as is, provided by the named paragraph 29, without even the right to discuss and verify the claim, is an unacceptable restriction of the freedom and independence of Wikipedia, to the point of distorting the principles on which the Free Encyclopedia is based and this would bring to a paralysis of the “horizontal” method of access and editing, putting – in fact – an end to its existence as we have known until today.

It should be made more than clear that none of us wants to question safeguarding and protection of the reputation, honor and image of any party – but we also note that every Italian citizen is already protected in this respect by Article 595 of the Criminal Code, which punishes the crime of defamation.

With this announcement, we want to warn our readers against the risks arising from leaving to the arbitrary will of any party to enforce the alleged protection of its image and its reputation. Under such provisions, web users would be most probably led to cease dealing with certain topics or people, just to “avoid troubles”.

We want to be able to keep a free and open-to-all encyclopaedia, because ”our” articles are also ”your” articles – Wikipedia is already neutral, why neutralize it?

The users of Wikipedia